Começando a construir? Descubra aqui qual o primeiro passo

Começando a construir? Descubra aqui qual o primeiro passo

O estudo das características geológicas do terreno é decisivo para que o projeto das fundações de uma obra não resulte em problemas futuros.

Primeira etapa do processo construtivo, é composto pela sondagem do solo, um procedimento técnico vital em qualquer tipo de obra. Dependendo dos resultados obtidos com o estudo, o projeto pode até ser financeiramente inviabilizado.

Com a sondagem do solo, é possível conhecer as características do terreno, como a espessura das camadas que o compõe, sua resistência e a provável localização do lençol freático, caso exista.

É com base nesse levantamento que os tipos de fundação são definidos. Se o projetista não tiver conhecimento sobre o que existe no subsolo, é grande a possibilidade de a fundação ou mesmo a estrutura da edificação ter seu dimensionamento calculado de maneira errada.

Existem dois tipos, e o primeiro deles é à percussão. Esse trabalho consiste em cravar o mostrador padrão no terreno, por meio de golpes de martelo, para medir a resistência do solo. A cada metro de profundidade, se obtém uma medida de resistência. Quando se encontra uma rocha, não é mais possível cravar o equipamento e se torna necessário cortar a pedra. Essa ação é a chamada sondagem rotativa. Para realizá-la, é usada coroa de diamante na ponta da tubulação fincada no solo, cortando a rocha e permitindo o aprofundamento do equipamento, que avança conforme vai rodando e cortando o minério.

Quando não se conhece o que há no subsolo, é grande a chance de subdimensionar a fundação ou a estrutura. Para evitar acidentes e também economizar no total gasto com a construção, é fundamental conhecer a resistência do solo.

De acordo com Artur Quaresma, tesoureiro da Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica (ABMS), as empresas especializadas oferecem seus serviços a partir de 40 m de sondagem, e o preço médio varia entre R$ 100 e R$ 150/m². A partir desses números, é possível calcular um custo de R$ 5 mil a R$ 10 mil. “O que são esses valores em uma obra que custa milhões? Por isso, não vale a pena correr riscos”, aconselha o profissional, que finaliza: “O investimento na atividade e no projeto reflete em economia na execução da obra, além de proporcionar conforto e estabilidade.”

Contratar empresas de confiança para a execução do trabalho é outra medida de segurança. “Como todo mercado, há os mais variados tipos de fornecedores que oferecem serviços de sondagem. A atividade exige perícia do operador e, por isso, as empresas devem contar com equipe qualificada e experiente”, diz o engenheiro.

Fontes:

https://www.aecweb.com.br/cont/m/rev/sondagem-de-solo-ajuda-a-evitar-problemas-de-fundacao_11828_0_1

http://www.cimentoitambe.com.br/evitar-sondagens-empiricas/

http://www.mapadaobra.com.br/inovacao/sondagem-do-solo-e-essencial-para-conhecer-as-caracteristicas-do-terreno/

 

Faça seu pré-cadastro

Cadastro de Lead
Fechar Menu